Artigos Publicados 2017.1

AVALIAÇÃO DA FORMAÇÃO FAMILIAR: SUA INFLUÊNCIA NO APRENDIZADO NA EDUCAÇÃO BÁSICA*

 AMORIM, Francisco Ricardo Almeida – UNISAL***

RESUMO

Com este trabalho objetivou-se analisar até que ponto a formação familiar pode influenciar no rendimento escolar de seus filhos. Partindo da identificação dos tipos de famílias existentes, estabelecendo relações da família com a aprendizagem escolar de seus filhos. Para tanto, valeu-se das contribuições de vários teóricos, principalmente, Antunes (2008), Cury (2004) e Souza (2008 – 2009). Que por meio desses teóricos defende-se aqui a ideia de que o meio familiar é o primeiro campo de treinamento da criança para aquisição do conhecimento, com fundamentação. A criança mesmo antes de nascer recebe estímulos do meio. O primeiro ano de vida é o mais rico no processo de aprendizagem, porque tudo é novo e são adquiridas as primeiras habilidades para desenvolver suas competências. Entretanto, os maiores desajustes emocionais são decorrentes das más relações com os pais ou irmãos mais velhos. Isso afeta diretamente o lado emocional e consequentemente sua aprendizagem. Embora se deva levar em consideração todo o universo do aprendente, tanto no que se refere ao âmbito afetivo, cognitivo, social, quanto o pedagógico. A família desestruturada implica na formação de seus filhos, trazendo sequelas, às vezes irreversível.  O professor também ocupa espaço relevante nesse processo. Sem manter um bom relacionamento com a família e sem muito apoio acabam estacionando na prática tradicional, prejudicando o crescimento intelectual do aluno.

Palavras Chave: Formação Familiar. Processo Aprendizagem. Criança.

 

** Doutora em Ciências da Educação – Universidade San Lorenzo, Mestre em Ciências da Educação – Universidade San Lorenzo, Professora de IES, eMail osmarinaqueiroz2009@hotmail.com